Evolução dos Dados Econômicos no Brasil

A Balança de transações correntes é o registro de todos os serviços, rendas e transferências monetárias que ocorrem entre o Brasil e o mundo. Assim, nela estão incluídas as exportações, importações, lucros e dividendos transferidos ao exterior, juros pagos e gastos de viagem no exterior, despesas de transporte e seguro… O gráfico acima mostra que apenas entre 2003 e 2007 o saldo foi positivo. No primeiro período, de 1994 a 2002, nossas transações correntes sempre foram negativas Leia as noticias da época Leia as noticias da época Leia as noticias da época, mas compensadas pelos investimentos estrangeiros decorrentes do programa de privatização. Houve alguns momentos críticos de solvência para o País, pois nossas reservas internacionais eram muito reduzidas: no ano de 2000 chegou a ser de 33 bilhões de dólares Leia as noticias da época. A Partir de 2003 e até 2007 o País passou a contar com um saldo comercial superior a 40 bilhões de dólares Leia as noticias da época Leia as noticias da época e permitiu um superávit em nossas transações correntes, mas já a partir de 2008 o saldo passou a ser negativo Leia as noticias da época em face da queda do saldo comercial e da muitas rendas enviadas ao exterior – contraditoriamente, em função do crescimento da Economia Brasileira – tipo lucros e dividendos pelas empresas e muito gasto com viagens internacionais. Somente nestes dois quesitos, nos últimos 5 anos, o Brasil enviou ao exterior 222 bilhões de dólares, quase o equivalente ao PIB do Chile. O déficit em transações correntes, que atingiu o pico negativo em 2014, Leia as noticias da época Leia as noticias da época com saldo de -91,2 bilhões de dólares, tem sido compensado ou atenuado pela entrada de investimentos estrangeiros no País. Começou a ser corrigido em 2015 com a desvalorização do Real e a melhoria da balança comercial.